quarta-feira, 31 de agosto de 2011

DST'S


RN é o 21º em casos de AIDS no Brasil

Publicação: 31/08/2011 12:41 Atualização:
Da redação do DIARIODENATAL.COM.BR

O Programa Estadual de DST/AIDS e Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou, nesta quarta-feira (31), o boletim epidemiológico anual que apresenta um retrato da epidemia da AIDS no Rio Grande do Norte, além dos casos de sífilis e hepatites.

A publicação está disponível no site da Sesap (www.saude.rn.gov.br), no canto esquerdo da tela, na seção “Saúde em Destaque”, clicando em “Boletins”. Os dados do boletim foram contabilizados até dezembro de 2010.

AIDS

De acordo com o Departamento Nacional de DST, AIDS e Hepatites Virais o Rio Grande do Norte encontra-se em 21º lugar, no Brasil, em número de casos de AIDS em adultos. De 2000 a 2010 foram diagnosticados 2.723 casos de AIDS em adultos no Estado. Cerca de 60% destes casos concentram-se na área metropolitana. 

A epidemia atinge principalmente os homens, na faixa etária dos 25 aos 49 anos de idade. Foram registrados no RN, de 2000 a 2010, 697 casos de óbitos por AIDS (69% para homens e 31% para mulheres).

Sífilis

A notificação da sífilis no RN passou a ser obrigatória no ano de 2007. Desde então, até o ano de 2010, foram diagnosticados 600 casos da doença no Estado. Somente em 2010, foram 193 casos registrados, apenas 20% do esperado, o que representa que ainda há grande subnotificação no Estado.

Apesar disto, o Rio Grande do Norte vem mostrando um aumento no coeficiente de detecção da sífilis em gestantes desde o ano de 2008, o que reflete uma melhoria na qualidade da notificação ao longo desses anos.

Hepatites

Entre os anos de 2005 e 2010, no Rio Grande do Norte, foram registrados 2.167 casos de Hepatite A, 210 casos de Hepatite B e 306 casos de Hepatite C.

A hepatite A é causada por meio de água e alimentos contaminados, estando relacionada com infra-estrutura de saneamento básico. A hepatite B é transmitida principalmente por via sexual sendo predominante em adultos de 20 a 49 anos. A hepatite C possui alto índice de cronificação, concentrando-se na faixa etária de 50 a 64 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário